Google

“Biologia é a carreira mais linda do mundo…”

por

“A gente não gosta do que a gente não conhece”

Nanuza de Menezes

 

 

Não é fácil descobrir o que a gente não sabe que não sabe… e dificilmente existirá fórmula para isso…

 

Mas existe uma fórmula para nunca descobrir nossos pontos cegos, que é estar fechado para novas experiências pessoais, e para as experiências de outros que também estão trilhando seus caminhos nas Ciências…

 

Para não corrermos esse risco, separei para você hoje um vídeo imperdível… uma entrevista com a Profa. Nanuza de Menezes, do Departamento de Botânica da USP. É um pouco longo, mas vale a pena.

 

Professora do Instituto de Biociências Nanuza Luiza de Menezes. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

 

Essa entrevista foi publicada no site Filmes na Janela, em um projeto maravilhoso do Prof. Massanori Takaki que visa a documentar em vídeo a memória dos botânicos do Brasil.

Coloque nos seus favoritos e aproveite a tonelada de histórias de quem faz a Ciência Botânica deste país, além dos vídeos sobre métodos de herborização.

 

Neste relato, a Profa. Nanuza, que empresta seu nome a várias espécies de diversos taxa descritos ao longo das últimas décadas, conta como veio a se tornar a importante pesquisadora que é hoje, responsável por numerosas e relevantes descobertas, e pela educação e formação de centenas e centenas de cientistas pelo Brasil.

 

Da infância no interior de São Paulo, com medo dos escorpiões, às salas de aula da capital…

… de seu desejo de enveredar pela pesquisa em Biologia Marinha à oportunidade de investigar a anatomia das plantas que vivem no alto das montanhas da Cadeia do Espinhaço, em Minas Gerais, no “Paraíso das Velloziaceae”…

… da realidade de uma família sustentada pela atividade madeireira a uma vida dedicada à pesquisa e à conservação.

 

A Profa. Nanuza é uma verdadeira naturalista, não apenas porque se formou em História Natural, mas porque se inspirou e buscou referências em outros naturalistas, a exemplo de Martius, que ela cita na entrevista…

… e hoje inspira, ela mesma, as novas gerações a trilharem o caminho da pesquisa científica…

 

Além das publicações e descobertas, a grande lição que a Prof. Nanuza nos dá é a importância de não nos limitarmos a ideias pré-concebidas… 

… mas estarmos abertos às oportunidades que podem surgir para nós… e nos proporcionar caminhos inesperados, porém frutíferos e gratificantes…

 

Veja bem: a Anatomia Vegetal era uma espécie de “ponto cego” para a Profa. Nanuza… até que o Prof. Joly deu a ela uma oportunidade de descobrir algo que ela não sabia que não sabia…

 

… e a Dra. Nanuza, que sonhava com a vida marinha, formou-se em 1960, hoje é especialista em anatomia de plantas, e é professora da USP desde 1984.

Mais de 50 anos depois de formada, e depois de quase 30 anos como pesquisadora e professora universitária, ela continua com o brilho nos olhos de quem ainda tem muito que descobrir.

 

Uma história que inspira, e que mostra o valor que têm as oportunidades.

E você? Tem alguma história que gostaria de compartilhar conosco?

Deixe seu comentário!

2 Comments to “Biologia é a carreira mais linda do mundo…”

Deixe seu comentário aqui

  1. Arlindo rodrigues gomes

    Mesmo nao sendo da área, eh muito bom ler sobre histórias vencedoras e a prof. Nanuza, eh a esperiência em pessoa.
    Parabéns à Bocaina pelo trabalho.