Google

Eleições para Presidente: Cadê as questões ambientais?

por

Cada cidadão deve votar naquele candidato que irá representar seus ideais e vontades. Por sorte, vivemos em uma democracia na qual a escolha é feita através do voto e cada um tem o direito de apoiar as suas convicções. Mas claro, tomar uma decisão tão importante sem colocar todos os fatores na balança é, no mínimo, irresponsabilidade.

Independente da ideologia política, considerar candidatos que tenham propostas ambientais é essencial. Escolher um governo que não promova a responsabilidade ambiental como um dos pilares da sua gestão é abrir mão de um futuro com qualidade de vida. Ignorar a importância de se manter um ambiente equilibrado afasta o sucesso na solução de problemas socioambientais. Um simples exemplo é que, segundo a OMS, os fatores ambientais são responsáveis por 23% das mortes no mundo.

 Mas, como de praxe, o tema não recebe a devida importância nos debates de 2018. Logo no Brasil, o país com a maior biodiversidade do planeta, que poderia assumir o protagonismo na solução de problemas ambientais. Mas o que vemos é um governo cada vez mais preso às decisões de uma bancada ruralista, que não escuta nenhum argumento técnico de especialistas que trabalham diretamente com conservação, biodiversidade e serviços ecossistêmicos. Temas como desmatamento, restauração ecológica e medidas mitigadoras do aquecimento global raramente aparecem nos planos de governo. Candidatos estão tão “cientes” das suas decisões que ignoram várias descobertas científicas que poderiam ajudar na solução dos problemas. Muitas vezes mentem e criam propostas que excluem preceitos básicos que a sociedade tem direito.

Ninguém está satisfeito com o atual cenário político do Brasil (exceto alguns políticos…) e sabemos o quão difícil é sair deste ciclo de corrupção e propina. Mas a única maneira de tentar reverter este quadro é votando com consciência e cobrando ações daqueles que escolhemos. Portanto, antes de tomar esta decisão, que está próxima de acontecer, sempre procure ler as informações nos lugares certos. As redes sociais vieram como uma excelente ferramenta para a comunicação, mas as postagens nem sempre são idôneas e buscam a verdade. Se tiver pouco tempo para ler e tomar a sua decisão, foque nos Planos de Governo. É a primeira fonte que você deve procurar, já que foi seu candidato que, teoricamente, escreveu.

Mas existem outras plataformas com textos interessantes. O maior portal sobre notícias ambientais do país, O Eco, publicou uma série de textos sobre o perfil dos candidatos. O Conexão Planeta também tem bons textos sobre eleições e temas ambientais.

Sites como O Eco e Conexão Planeta possuem textos sobre o tema política e meio ambiente.

 

Para a escolha de candidatos à presidência, o Observatório do Clima, compilou informações sobre o que cada candidato defende na esfera ambiental.

Perfil de candidatos à presidência

Infográfico mostra cada candidato para questões de clima no Brasil

 

O país que vivemos é tão diverso e heterogêneo, não só em biodiversidade, mas sim em culturas e realidades. O candidato que pretende melhorar o país deve defender a solução de problemas baseado em argumentos técnicos, sempre disposto a escutar todas as partes, sem tendenciosidade. Resolver problemas começa assim, sejam eles ambientais ou não.

Para saber mais:

Matéria do Observatório do Clima sobre perfil dos candidatos:

http://www.observatoriodoclima.eco.br/o-clima-nas-eleicoes/

Matéria do O Eco sobre proposta de candidato:

https://www.oeco.org.br/reportagens/haddad-promete-transicao-ecologica-em-programa/?utm_source=wysija&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter+Diaria

 Matéria do O Eco sobre proposta de candidato:

https://www.oeco.org.br/reportagens/bolsonaro-defende-o-fim-do-ministerio-do-meio-ambiente/?utm_source=wysija&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter+Diaria

Matéria Bocaina sobre projeto de Lei do que afeta áreas protegidas:

http://www.biologiadaconservacao.com.br/Areas-protegidas-do-brasil-sob-ameaca/

Matéria Conexão Planeta sobre números da OMS:

http://conexaoplaneta.com.br/blog/fatores-ambientais-sao-responsaveis-por-23-das-mortes-no-mundo/

Texto Conexão Planeta: Quem tem medo da bancada ruralista?

http://conexaoplaneta.com.br/blog/quem-tem-medo-da-bancada-ruralista/

Matéria Conexão Planeta sobre o projeto de Lei do Veneno:

http://conexaoplaneta.com.br/blog/eleicoes-2018-cuidado-com-a-urna-envenenada/

1 Comment to Eleições para Presidente: Cadê as questões ambientais?

Deixe seu comentário aqui

  1. Complicado. Mas o fato é que o ambientalismo brasileiro continua vivendo em uma bolha verde…

    As questões ambientais não estão contempladas no debate politico porque os candidatos em geral se esforçam para trocar acusações ou tentar faturar junto a zumbilandia politicamente correta, o preconceito contra Bolsonaro. Isso se repete na postura da imprensa em que transformou os debates em ringues e as sabatinbas em tribunais da inquisição, onde os jornalistas querem brilhar mais que os candidtos em um festival de denuncias e acusações.

    Por outro lado, os planos de governo tendem a se tornar peças de ficção e os mais genéricos possivel, porque candidatos e sobretudo a imprensa militante, transformam o documento em provas de acusação ou de atividade panfletária.

    Esta é a razão dos candidatos mais verdes de uma forma ou de outra serem ligados ao Lulopetismo a despeito da herança maldita e total desconstrução das politicas de conservação, com direito ao demsonte do Ibama, Código Florestal e farra das hidreletricas para financiar campanhas e partidos.

    Deste modo, não há debate possivel porquer não há espaço para exposição de ideias em uma guera politica transformada em plebiscito entre a entre a volta ou não do PT, da esquerda ao poder.